segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Mais de 500 mil mini-estádios brasileiros


No ano de 1974, o evangelista Billy Graham lotou o Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, durante uma de suas Cruzadas Evangelísticas. Foram aproximadamente 200.000 pessoas que se aglomeravam e buscavam o melhor ângulo para assistir a pregação do evangelista. Até o Maracanã, um estádio que comporta um grande número de pessoas, não foi suficiente para todos os brasileiros que queriam ouvir a Palavra de Deus por meio de Billy Graham. E, mesmo assim, o resultado foi milhares de conversões e reconciliações a Jesus Cristo.

Hoje, 34 anos depois deste grande encontro, Billy Graham retorna ao Brasil com a estratégia Minha Esperança (leia-se box), que difere das grandes concentrações e estádios e que abrange um número muito maior de pessoas que lotariam um estádio do porte do Maracanã. Outra vantagem é o fato do projeto abranger todas as regiões de um país e não somente uma determinada cidade, o que acontece quanto se realiza uma cruzada.

E isto já podemos afirmar com as estatísticas atuais de mais de 50 mil igrejas e congregações que estão registradas no projeto. Se refletirmos, que 50 mil igrejas participam do projeto e cada igreja projeta entre 10 e 20 lares (média) então, poderemos ter muito mais que 500 mil “mini-estádios” no Brasil! Sendo assim, o que Billy Graham falava naquela época, que precisaria utilizar diversos estádios menores para alcançar um maior número de pessoas foi concretizado por meio do Projeto Minha Esperança. Vale destacar, também, que uma grande batalha no mundo espiritual é travada quando ministra-se a Palavra de Deus em grandes concentrações.

Uma grande vantagem é o temperamento hospitaleiro e carismático do brasileiro em receber pessoas em seus lares tornado, assim, o “mini-estádio” um ambiente familiar e mais íntimo, fatores importantes quando compartilhamos o evangelho de Jesus.

Portanto, faltando apenas seis dias para os mini-estádios serem abertos, devemos continuar na Campanha de Oração, intercedendo para que o Santo Espírito do Senhor derrame bênção nos lares, manifeste um espírito de quebrantamento e entrega de suas vidas ao Senhor.

“Orai sem cessar”, nos diz o Senhor, em I Tessalonicenses 5:17

O que é o Minha Esperança Brasil?

É um esforço evangelístico, para que cada crente do país alcance seus amigos, familiares e vizinhos com o evangelho da esperança em Jesus Cristo, convidando-os a vir à sua casa para assistirem aos três programas de televisão que irão ao ar nos dias 6, 7 e 8 de novembro, às 21h, pela Rede Bandeirantes, e ajudá-los a crescer no Senhor e tornarem-se parte de sua igreja local, tão logo se convertam a Cristo.

EXTRAÍDO DE: www.minhaesperanca.com.br

1 comentários:

FENIX disse...

Caminhamos a passos largos em direção ao abismo tenebroso e sem fundo, sem que nenhuma instituição ponha freio ou desacelere a locomotiva Brasil.

Enquanto a corrupção corre solta, com uma prisão aqui e outra acolá; sabem-se lá quantos casos ainda não foram detectados pelas policias, autoridades invertem seu papel de estabelecer a ordem e se manifestam publicamente contra as leis vigentes, como se quisessem fazer a justiça com as próprias mãos, movidos pela falta de bom senso, característica do ódio ideológico. Determinados à vingança a qualquer custo, colocam lenha numa fogueira a muito extinta e que sabe-se lá a quem vai queimar no final da história.

Enquanto o país cambaleia mal administrado, discute-se o indiscutível e juristas assim como juízes decretam a falência das leis, de suas interpretações e principalmente da credibilidade do sistema de leis, dos juízes e de todo o sistema judiciário, imprescindível na sobrevivência da democracia, desde que justo, eficiente e eficaz. A falta de bom senso ganha corpo dia a dia. É a casa-da-mãe-joana, cada um dizendo o que quer e insistindo que prevaleça sua opinião, não interessando os meios para tal. É o caos anunciado.

De há muito já se sabia que os atuais governantes, totalmente despreparados para as funções que exercem, estabeleceram enorme desorganização nos poderes da republica, de tal forma não haver mais nenhuma credibilidade em nenhum deles.

Quando não estão disputando algo, os três poderes, formam quadrilha para aprovar algum beneficio mutuo, proteger algum figurão vinculado aos governantes, e por aí vai.

Cabe às Forças Armadas, única instituição ainda com alguma credibilidade, uma reflexão profunda, e uma verificação se realmente é a decisão acertada, nada fazer, não interferir, não intervir.

Sem ser pessimista, não se pode vislumbrar um bom futuro com o atual estado de coisas. Parte da sociedade brasileira, já está se organizando por conta própria, infelizmente sob a forma do crime, amplamente favorecida pela impunidade reinante. É uma questão de tempo a anarquia generalizada.

A omissão fará com que sejamos vítimas de nós mesmos.

"LIBERTAS QUAE SERA TAMEN"